Festival Visa Pour L’image 2012 – O fotojornalismo é mais necessário que nunca

0
99

Fotografias e os seus trabalhos vindos de todo o mundo marcarão presença naquele que é o 24º festival Visa pour l’Image que decorre até 16 de Setembro em Perpinhão, na França. Neste evento poderá assistir à volta do fotojornalismo com exposições por toda a cidade, feiras profissionais e debates onde estarão presentes as melhores agências mundiais.

Festival Visa Pour L'image

Síria em destaque

O ano em que o festival Visa pour l’Image celebra 24 anos tem sido muito conturbado para com o jornalismo internacional. À morte de Rémi Ochlik na Síria há que juntar outros cerca de 30 profissionais da informação que também perderam as suas vidas perante o mesmo cenário de guerra. E a tragédia não acaba aqui, a crise leva consigo uma sérue de postos de trabalho em redações de todo o mundo. A quantidade e o baixo custo sobrepôs-se à qualidade e perante este panorama o prestigiado festival de Perpinhão aposta nos fotojornalistas e nas reportagens de grande qualidade que têm sido feitas.

Como sempre, o único tema a que as atividades e exposições do festival obedecem é a atualidade. Este ano, a agenda noticiosa leva até Perpinhão temas como a crise económica na Grécia, a primavera árabe ou o conflito sírio, passando por África e pelo Ártico. O festival dá ainda espaço a retrospetivas, como os 20 anos do início da Guerra da Bósnia Herzegovina, uma história da Síria desde 1920 até hoje, os 50 anos de independência da Argélia e o centenário da viagem única do Titanic.

Festival Visa Pour L'image

Festival Visa Pour L'image

Portugal no Festival Visa Pour L’image

A agência portuguesa de fotojornalismo 4SEE marca presença no festival ainda antes do seu início, em 2003, pelas mãos de Luís Filipe Catarino, fotojornalista fundador da agência. Segundo declarações: “Tínhamos na cabeça uma ideia para criar uma agência de fotógrafos que mostrasse que os fotógrafos portugueses são tão bons como os estrangeiros e que desse a conhecer a fotografia nacional no panorama internacional. Quando fomos, queríamos perceber se a nossa ideia teria boa aceitação com parceiros, editores”.

Após a experiência os resultados foram positivos: “O nosso maior espanto foi constatar uma partilha de conhecimento tão fácil e desprendida, coisa a que, na altura, não estávamos nada habituados no nosso panorama nacional”, declara o fotojornalista que atualmente é o fotografo oficial do Presidente da Rupública.

Como agência oficial no festival a 4SEE estreou-se em 2005 conseguindo contactos com algumas das melhores agências do mundo: “já existem fotógrafos da 4SEE que são preferidos para trabalhar com certos órgãos estrangeiros quando se trata de trabalhos em Portugal”, explica Luís.

Este ano, a crise, que como em todos os setores também abala a indústria do fotojornalismo, é responsável pela ausência da 4SEE no festival Visa pour l’Image 2012. “Não estaremos presentes porque também estarão presentes menos editores e agências, e por isso o resultado do investimento que faríamos ao ir poderia revelar-se como um gasto desnecessário nesta altura em que existem muitas incertezas na nossa economia”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here